Conecte-se

#pankararu

Justiça Reprodutiva com Mãe Dôra [ep.40]

A história de uma parteira que já realizou mais de mil partos em aldeias do povo indígena Pankararu; uma viagem ao sertão nordestino para encerrar a temporada sobre justiça reprodutiva do Cirandeiras

Joana Suarez e Raquel Baster, da Rádio Guarda-Chuva
#pankararu4 de out. de 231 min de leitura
Joana Suarez e Raquel Baster, da Rádio Guarda-Chuva 4 de out. de 231 min de leitura

No último episódio da temporada "Justiça Reprodutiva" desembarcamos no sertão nordestino. Na Aldeia Brejo dos Padres, Território Indígena Pankararu, no município de Tacaratu, Pernambuco. Nossa ciranda termina com mãe Dôra, referência em parteria tradicional e saúde para sua comunidade e para além dela.

Patrimônio Vivo de Pernambuco, mãe Dôra já realizou mais de mil partos entre aldeias e também ajudou mulheres em situação de aborto. Esse cuidado foi imprescindível inclusive para uma mulher que precisava realizar o procedimento de aborto legal e foi rejeitada pelo hospital do Recife. 

Por ainda ocorrer tais situações que precisamos debater sobre a descriminalização dos corpos e compreender quais são os caminhos seguros para realização de um aborto. Tanto o parto como o aborto são realidades que precisam ser debatidas pela sociedade. O fato de ser crime não impede de abortar, só mata mais mulheres.

Apoio: Edital Futuro do Cuidado

Produção, roteiro e apresentação: Joana Suarez e Raquel Baster

Apoio reportagem: Bia Panakraru

Edição de som: Fernanda Carvalho

Divulgação: Ana Clara Pecis

#pankararu
justiça reprodutiva
indígenas
parteiras tradicionais
povo pankararu
Raquel Baster
Joana Suarez
Cirandeiras
Rádio Guarda-Chuva